Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

CARTA DE UM PADRE CATÓLICO A UM JOVEM HOMOSSEXUAL

Caríssimo, Que grande privilégio que é, ter a oportunidade de te escrever! Tanto mais que gostaria de saborear a palavra «tu», durante alguns momentos e pedir-te que ponderes sobre a novidade que isso representa, quão aberta é esta forma de trato. Quantas vezes já foste abordado pela palavra «tu», numa publicação católica? Não me refiro à palavra «tu» no sentido fraco, como quando um anúncio pergunta: «Já consideraste a vocação de seres padre ou freira?», porque estes anúncios não pretendem realmente significar o «tu». Querem, isso sim, significar «alguém que é como tu em todos os aspectos, mas que por acaso não é homossexual, ou que, pelo menos, é bom em escondê-lo». Normalmente, sempre que acontecem discussões acerca de temas envolvendo a homossexualidade, nas publicações católicas, o estilo passa rapidamente a ríspido e um misterioso «eles» aparece. Este «eles» parece habitar um planeta diferente do teu. Quem quer que fale acerca do «eles» está, de facto, noutro planeta, um onde uma …

Últimas postagens

Imagem

DICA CULTURAL: As 3 Uiaras de SP City

Imagem

Momento histórico para católicas e católicos LGBT da Arquidiocese de São Paulo

A "Amoris laetitia" lida pela mãe de um jovem gay

"FAZEI TUDO O QUE ELE VOS DISSER..."

O nome de Deus é Misericórdia

O Batismo de Jesus

OUTRA LEITURA DE EFÉSIOS 2,1-10

Traços de Maria

Hoje, o que diria João Batista aos líderes da Igreja?

A carta de Rosa Luxemburgo sobre a alegria do Natal, em plena prisão

A homossexualidade no tempo de Natal

Igreja e Aids: presença e resposta